domingo, 2 de maio de 2010

Escola obriga a ir para a cama mais cedo

Na continuidade do anterior artigo, que levantava algumas questões sobre a relação do uso da TV e o Sono, desta vez apresentamos a vertente prática deste tema, através da experiência do dia-a-dia de uma família de Carrazeda de Ansiães que não utiliza imposições mas tem regras claras, a excepção é ao fim-de-semana.

Coisa que vai sendo rara: Vitor José (Bizé) tem 13 anos e prefere adormecer a ouvir rádio do que a ver televisão. O irmão, Rui Gaspar (Ruga), tem 4 anos e poucas vezes adormece depois das nove horas da noite.
Não é imposição rigorosa dois pais, que vivem em Carrazeda de Ansiães, mas procuram não lhes dar largas. "Como acordam cedo para ir para a escola quando chega a noite estão de rastos e adormecem cedo", adianta a mãe, Conceição Lima.
"Geralmente nunca vejo televisão à noite, apesar de a ter no quarto. Das novelas só vejo "Morangos com açúcar". Vou para a cama às 21.30 horas, ligo o rádio e pouco depois estou a dormir. A minha mãe vai lá depois desligar", confessa Bizé. Ruga prefere espreitar os bonecos que estiverem a dar no cabo, depois do jantar, mas também não resiste ao chamamento do "João Pestana". "A maior parte das vezes são 21 horas e já está a dormir", lembra a mãe.
Ora, não são grandes os incómodos de Conceição Lima, e do marido Vitor Moreira, para pôr os filhos a dormir. "Pensamos que as crianças têm de descansar muito para andar com a cabeça em ordem", acrescenta a progenitora, ressalvando que, por vezes, ao fim-de-semana, abre uma excepção ao mais velho e deixa-o acompanhar os pais ao café, até cerca das 23.00 horas. "Mas isso só acontece quando ele não tem jogos de futsal ao domingo, caso contrário deita-se à hora dos dias em que tem aulas". Conceição diz que também gosta de controlar o que os filhos vêem na TV, para que "não vejam coisas que não os instruem".

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br